8 de novembro de 2012

INSPIRAÇÃO

Sempre trouxe dentro de mim
o sabor das palavras por excelência..
Facilmente vinham na mente
versos de amor e tudo que sentia por conta
desta paixão que tomou posse no meu coração...
Hoje, não sei porque
os versos foram embora e
minhas mãos não souberam rascunhar nada
escaparam os pensamentos
e perderam-se nas ondas do mar..
fiquei muda, quieta,
calada na espera para voltar a te versar..
A beleza da vida que sempre me acompanhou
deixou neste dia o meu coração abandonado
tal como um livro feito com páginas em branco
sem frases nem linhas...
A minha alma silenciou
e me deixou sem jeito para expressar
as verdades que me rodeiam
com o movimento da vida que sempre segue..
Fiquei desiludida por não achar palavras
por mais simples que fôssem
e eternizar nos meus versos
este querer que só a nós pertence..
este gostar que por ser tão diferente
nem mais a palavra alcança...

13 comentários:

Sónia M. disse...

Não achaste as palavras, mas as palavras te acharam a ti...

Um beijo enorme :)
Sónia

Kellen Bittencourt disse...

Oii Suzana desculpe a ausência, estou levando o novo link p acompanhar as suas postagens eu tinha excluído o outro e este ainda não estava lá, não tenho conseguido me orientar bem nas visitas! Lindos versos amiga! Bjoooss

Vera Lúcia disse...

Olá Suzana,

Um amor tão grande que já não se traduz em palavras.

Linda a "Inspiração".

Ótimo final de semana.

Beijo.

may lu disse...

As palavras são sementes fecundas, da vida brotando na alma... Por vezes ficamos mudos, entretanto, o silêncio fala por nós. E as palavras fluem nos gestos, nos olhares... Elas são ditas até em uma lágrima e com certeza não passará desapercebida de olhares mais atentos à sensibilidade da vida... Doce beijo!

Mary disse...

Oi Suzana!
Muitas vezes é tão forte, tão intenso o nosso querer, que não encontramos palavras.

Bjos, ótimo final de semana pra ti

Sandra Subtil disse...

Se sem achares palavras escreves assim, imagina quando as encontrares!!!
Lindo. Beijo

vendedor de ilusão disse...

Pois é! Bem disse a Sandra, - a quem ainda não conheço - se escreves assim sem ter inspiração, o que dizer quando a tem?... Parabéns, achei divina essa prosa de reflexão! É tão magnífica, tão expressiva, que tenho até a ousadia de sugerir para que divulgue-a no meu evento. Quem sabe?

Rose disse...

Olá Suzana! Com uma poesia tão magnífica, como podes dizer que não encontrou as palavras? Seguindo, viu? e com muito gosto pois adorei teu blog. Abração!

Ana Bailune disse...

As palavras fogem, mas voltam. Sentimentos que fogem podem não voltar jamais... Lindo espaço!

Nós Os Cachorros disse...

Simplesmente

L I N D O ! ! ! !

Adoro o que escreve, toca a gente!!!

Beijos

regina ragazzi disse...

Quer mais inspiração que eesa desses versos lindos??

vendedor de ilusão disse...

Olá Suzana,
Respondendo sua pergunta: realizarei o 1º CONTOS E PROSAS; você, infelizmente, não ficou sabendo.
Saiba os detalhes através do link:

http://vendedordeilusao.blogspot.com.br/2012/10/noticia.html

Por ter achado muito expressiva essa TROVA, sugeri divulgá-la no evento.
Se tiveres interesse, queria, por gentileza, informar o seu e-mail para eu fazer algumas considerações.
Fico no aguardo.
Um abraço.

Lilian Barbosa disse...

Olá Suzana!
Acho que todo poeta tem essa sensação de que a inspiração sumiu rrsr, mas, só em escrever essa sensação percebemos a inspiração presente em cada verso!
bjs
Li Barbosa